Inflação

O IPCA, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, de dezembro foi de +0,62%, acima da taxa de novembro, que foi de +0,41%, e acima do que os profissionais do mercado esperavam. Em dezembro de 2021, a variação havia sido de +0,73%. Com isso, o IPCA acumulado em 2022 foi de +5,79%, mas abaixo dos +10,06% acumulados em 2021.

Todos os grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta em dezembro. A maior variação foi de Saúde e cuidados pessoais, com +1,60%. Seguido de Vestuário, que ficou com alta de 1,52%.

A alta de Saúde e cuidados pessoais está relacionada ao aumento nos preços dos itens de Higiene pessoal, +3,65%, em particular os Perfumes, +9,02%. Também houve alta nos preços dos Artigos de maquiagem, +5,42%, dos Produtos para pele, +3,85%, e dos Planos de saúde, +1,20%.

No grupo Vestuário, as Roupas femininas tiveram a maior variação, +2,10%. Além disso, tivemos aumentos nos preços das Roupas masculinas, +1,55%, das Roupas infantis, +1,46%, e dos Calçados e acessórios, +1,09%.

Todas as regiões tiveram variações positivas em dezembro, sendo a maior em Rio Branco (AC), com +1,32%, e a menor ocorreu no Rio de Janeiro, com +0,33%.

A pesquisa foi realizada pelo IBGE.

Publicado por Panizo

Estudioso do Mercado Financeiro e Investimentos. Em curso de Assessor Autônomo de Investimentos.

%d blogueiros gostam disto: