IPCA – Inflação

O IPCA, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, de setembro foi de -0,29%, terceiro mês seguido de deflação. Foi a menor variação para um mês de setembro desde o início da série histórica. No ano, o IPCA acumula alta de 4,09% e, nos últimos 12 meses, de +7,17%. Em setembro de 2021, a variação havia sido de +1,16%.

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, quatro tiveram queda em setembro. O grupo Comunicação teve -2,08%, os Transportes, -1,98%, Alimentação e bebidas, -0,51%, e Artigos de residência recuou 0,13%.

No lado das altas, tivemos os grupos Vestuário, +1,77%, Despesas pessoais, +0,95%, Habitação, +0,60%, e Educação, com +0,12%.

Nos Transportes, o resultado é consequência da redução no preço dos Combustíveis, -8,50%. O Etanol, -12,43%, Gasolina, -8,33%, Óleo diesel, -4,57%, e Gás veicular, -0,23%. Cabe mencionar ainda o recuo nos preços dos Automóveis usados, -0,38%, Automóveis novos, -0,15%, e Motocicletas, -0,08%. Mas tivemos alta de 8,22% nas Passagens aéreas e de +6,14% do Transporte por aplicativo.

A maior variação positiva no índice do mês veio de Vestuário, com destaque para as Roupas femininas, +2,03%, Roupas masculinas, +1,82%, Infantis, +1,92%, e os Calçados e acessórios, +1,70%.

Regionalmente, apenas uma das 16 áreas teve variação positiva em setembro. A alta foi em Vitória, com +0,17%. O menor resultado ocorreu na região metropolitana de Fortaleza, com -0,65%.

A pesquisa foi realizada e divulgada pelo IBGE.

Publicado por Panizo

Estudioso do Mercado Financeiro e Investimentos. Em curso de Assessor Autônomo de Investimentos.

%d blogueiros gostam disto: