IPCA-15

O IPCA-15, Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15, de junho foi de +0,69%, acima da taxa de maio, de +0,59%. No acumulado trimestralmente, foi de +3,04%, acima da taxa de 1,88% para igual período de 2021. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 5,65% e, em 12 meses, de +12,04%. Em junho de 2021, a taxa foi de +0,83%.

Todos os grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta em junho. A maior variação veio de Vestuário, +1,77%, seguido por Saúde e cuidados pessoais, +1,27%.

No grupo Saúde e cuidados pessoais, destaque para alta nos preços dos Planos de saúde, +2,99%, decorrente do reajuste de até 15,50% autorizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar em 26 de maio. Além disso, houve alta de 1,38% nos Produtos farmacêuticos.

Em Vestuário, os principais destaques foram as Roupas femininas, +2,52%, Masculinas, +1,97%, e Infantis, +1,51%, além dos Calçados e acessórios, +1,19%.

Houve desaceleração do grupo Transportes, alta de 0,84%, devido a queda nos preços dos Combustíveis, -0,55%. Embora o Óleo diesel tenha subido 2,83%, o Etanol e a Gasolina caíram -4,41% e -0,27%, respectivamente. No lado das altas, destacam-se as Passagens aéreas, +11,36%, o Seguro voluntário de veículo, +4,20%, e o Emplacamento e licença, +1,71%. As Motocicletas, +1,66%, os Automóveis novos, +1,46%, e os Automóveis usados, +0,12%, também subiram.

Todas as regiões pesquisadas tiveram alta em junho. A maior variação ocorreu em Salvador, +1,16%, e o menor resultado foi verificado em Belém, com +0,18%.

A pesquisa foi realizada e divulgada pelo IBGE.

Publicado por Panizo

Estudioso do Mercado Financeiro e Investimentos. Em curso de Assessor Autônomo de Investimentos.

%d blogueiros gostam disto: