IPCA

O IPCA, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, de janeiro foi de 0,54%, abaixo da taxa de 0,73% de dezembro. Nos últimos 12 meses, o IPCA acumula alta de 10,38%. Em janeiro de 2021, a variação mensal foi de +0,25%.

A maior variação veio de Artigos de residência, +1,82%, seguido de Alimentação e bebidas, +1,11%, Vestuário +1,07%, Comunicação +1,05% e de Habitação +0,16%. O único grupo em queda foi Transportes, com -0,11%.

O resultado de Artigos de residência foi influenciado, principalmente, pela aceleração dos Eletrodomésticos e equipamentos, +2,86%, Mobiliário +2,41% e TV, som e informática +1,38%.

Em Alimentação e bebidas, a Alimentação no domicílio teve alta de 1,44% em janeiro. Os principais destaques foram a Cenoura +27,64%, a Cebola +12,43%, a Batata-inglesa +9,65%, o Tomate +6,21%, Café moído +4,75%, as Frutas, +3,40%, e as Carnes +1,32%. Mas houve queda nos preços do Arroz, -2,66%, do Frango inteiro, -0,85%, e do Frango em pedaços, -0,71%.

À exceção de Porto Alegre, com -0,53%, todas as áreas pesquisadas tiveram alta em janeiro. A maior variação ocorreu no município de Aracaju, com +0,90%.

A pesquisa foi realizada e divulgada pelo IBGE.

Publicado por Panizo

Estudioso do Mercado Financeiro e Investimentos. Em curso de Assessor Autônomo de Investimentos.

%d blogueiros gostam disto: