Indicador de Emprego

O Indicador Antecedente de Emprego do Instituto Brasileiro de Economia do FGV
subiu 4,2 pontos em junho, para 87,6 pontos, maior nível desde fevereiro de 2020, quando alcançou 92,0 pontos.

O Indicador fechou o segundo trimestre recuperando as perdas sofridas no início do ano e retornando ao maior patamar desde o início da pandemia. Mercado de trabalho dando sinais de recuperação.

Todos os componentes do Indicador contribuíram para a alta do mês, com destaque
positivo vindo dos negócios no setor dos Serviços, com aumento de 8,1 pontos e levando a 24% da melhora do indicador agregado.

Publicado por Luis Panizo

Estudioso em investimentos gerais e economia.

%d blogueiros gostam disto: