IPCA e INPC

O IPCA, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, do mês de maio foi de 0,83%, ficando acima da taxa de março, que foi de 0,31%. Em maio de 2020, havia sido de -0,38%. No ano, o índice acumula alta de 3,22% e de 8,06% no últimos 12 meses.

Todos 9 grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta em maio. A maior variação foi da Habitação, com aumento de 1,78%. Em seguida veio os Transportes, subindo 1,15%.

Nesta alta da Habitação, o principal vilão foi a energia elétrica, com +5,37%. No mês, passou a vigorar a bandeira tarifária vermelha patamar 1.

Todas as regiões pesquisadas apresentaram aumento em maio. O maior índice foi em Salvador, com +1,12%, devido as altas nos preços da gasolina, +8,43%, e da energia elétrica, com +10,54%. O menor foi em Brasília, com +0,27%, devido a queda nos preços das passagens aéreas, -37,10%, e das frutas, com -10,68%.

O INPC, Índice Nacional de Preços ao Consumidor, de maio foi de +0,96%, acima do resultado de abril, que apresentou +0,38%. No ano, o indicador acumula alta de 3,33% e de 8,90% nos últimos doze meses. Em maio de 2020, a taxa foi de -0,25%.

Os produtos alimentícios subiram 0,53% em maio. Os não alimentícios tiveram alta de 1,10%.

Todas as regiões pesquisadas tiveram aumentos no mês. O menor índice foi observado em Brasília, com 0,41%, e o maior foi em Salvador, com 1,25%.

As pesquisas foram realizadas pela equipe do IBGE.

Publicado por Luis Panizo

Estudioso em investimentos gerais e economia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: