Produção Industrial

A Produção Industrial nacional caiu 1,3% em abril, comparada a março, na série com ajuste sazonal. Esta foi a terceira queda seguida, com perda de 4,4% no período. Comparada a abril de 2020, a indústria avançou 34,7%, oitavo crescimento consecutivo e o maior da série histórica, iniciada em janeiro de 2002. A indústria acumula alta de 10,5% no ano.

Destaques negativos entre as atividadescomparando com o mês anterior, foram o coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis, com -9,5%, e os produtos alimentícios, com -3,4%.

Dentre as 8 atividades em alta, os destaques foram as indústrias extrativas, com +1,6%, máquinas e equipamentos, +2,6%, e veículos automotores, reboques e carrocerias, com +1,4%.

Na comparação com abril de 2020, a indústria avançou 34,7%. Mas os resultados positivos elevados evidenciam a baixa base de comparação, já que em abril de 2020 o setor industrial recuou 27,7%, queda mais intensa da série, influenciado pelas paralisações em diversas plantas industriais, por causa da pandemia.

Destaques no total da indústria vieram de veículos automotores, reboques e carrocerias, +996,5%, máquinas e equipamentos +94,3%, metalurgia +54,5%, produtos de minerais não-metálicos +81,3%, bebidas +88,2% e produtos de borracha e de material plástico com +64,0%.

Dentre as três atividades em queda, a mais intensa foi de produtos alimentícios, com -9,1%.

A pesquisa foi elabora pela equipe do IBGE.

Publicado por Luis Panizo

Estudioso em investimentos gerais e economia.

%d blogueiros gostam disto: