IGP-M

O Índice Geral de Preços – Mercado, IGP-M,  subiu 4,10% em maio, acima dos +1,51% de abril. O índice acumula alta de 14,39% no ano e de 37,04% em 12 meses. Em maio do ano passado, o índice havia subido 0,28%.   

Segundo estudos da FGV, a principal causa foram as commodities, com aumentos registrados no minério de ferro, de 20,64%, cana-de-açúcar, de 18,65%, e milho, de 10,48%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo, IPA, subiu 5,23% em maio, comparado a 1,84% em abril. A principal causa foi do subgrupo alimentos processados, com +2,98%.

O grupo Bens Intermediários subiu 2,59% em maio, contra 3,16% em abril. O principal responsável foi o subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, com +0,06%.

O Índice de Preços ao Consumidor, IPC, subiu 0,61% em maio, contra 0,44% em abril. 5 das 8 grupos do índice registraram alta. A principal foi do grupo Habitação, com +1,16%. Destaque para tarifa de eletricidade residencial, com +4,38% em maio. 

Os grupos que ajudaram foram Transportes, de 1,03% passou para 0,75%, Saúde e Cuidados Pessoais, de 0,99% para 0,89%, e Despesas Diversas, de 0,37% para 0,19%.

O Índice Nacional de Custo da Construção, INCC, subiu 1,80% em maio, contra 0,95% de abril. Com Materiais e Equipamentos, que passou de 2,17% para 2,93%, Serviços, de 0,52% para 0,95%, e Mão de Obra, de 0,01% para 0,99%.

Publicado por Luis Panizo

Estudioso em investimentos gerais e economia.

%d blogueiros gostam disto: